segunda-feira, 23 de junho de 2008

Enlaçados

A chuva cai miudinha
logo apressa o passo
singela esmaga-se coitadinha
e o vento aperta o laço.

Os sinos da capela repicam
É casamento anunciado
os passarocos festejando debicam
o jantar tão celebrado

O banquete esmorece noite fora
os noivos felizes despedem-se.
Enquanto aguardam a nova aurora
entre carinhos de amor aquecem-se.

19 de Set 90

Publicado em 97

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Um fim de tarde

A tarde rompe silenciosa
curvada, recolhida e sensata
Ausente deixa-se cair
e penosa canta baixinho uma serenata.
Não posso calar a mágoa
que no peito trago a arfar.
Sinto labaredas a fluir
O cabelo a incendiar
mesmo debaixo de água.

Publicado em 91

sábado, 14 de junho de 2008

Amor desprendido

Verdes ramos
Tenros ramos
Primavera florida
sob o olhar de ambos

Espuma branca
Espuma azulada
Fruto na boca
Doce dentada

Encanto jovial
Floresta virgem
Vestida de encanto
Espera o amante

Donzela prostrada
Dorme sossegada
O teu amor já vem na estrada

Publicado a 24 de Abril de 98

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Pai

Sou um pássaro ansiando voar para os confins
um grito perdido na lonjura da noite
um raio de sol escondido atrás da colina assombrada
uma manhã escura de Outono
uma alma mergulhada no silêncio ruidoso do meio-dia
a incerteza constante
Pai, dá-me um pouco dessa luz
para seguir a minha estrada
Meu sofrimento atroz goteja
orvalho cristalino
Não permitas que viva nesta angústia
Pai,que eu finde em lugar do prisioneiro inocente.

Publicado em 81

Dinâmica das paixões

Que seja infinita enquanto dura
breve instante sob a forma de absoluto
Corpos em rota de colisão
numa possessão escaldante,picante
Necessidade sonhada
de coroar momentos belos
emoldurados no espírito em erupção
Não há estereótipos
É a grande maravilha
do ensaio intenso ,pessoal,intransferível
Achado individual
criação ininterrupta
Mola impulsionadora de um grande amor

Publicado em 2000

domingo, 8 de junho de 2008

A um riso Especial e Inesquecível

Gota de cristal com sabor a mel
Cravada na memória por um cinzel
Cumplicidade muda ,presa por um nó
Acende o coração de quem está só

Já publicado