terça-feira, 8 de julho de 2008

Este fogo...

Este fogo insiste em queimar...
não há no coração tanta lenha
vou ao fim do mundo achar...
No céu ou no inferno quem o tenha

Não enfermes meu coração
deixa minha vida acesa
Para não chegar à triste conclusão
de ter negligenciado um acto de grandeza.

Já publicado

1 comentário:

O2 disse...

pq será que ninguém comentou este teu poema... mmmm, silencio... ok, prometi, sem interpretações!

Além de que o poeta é louco!

:)