sábado, 2 de agosto de 2008

Tirano

Sou um déspota maldito
que defende a corrupção
Fica o dito pelo não dito
Intrujo a justiça e sou ladrão

De bolsos recheados inchamos nós
É só para a Corte a presunção
Na falta de votos o sofrimento é atroz
- Ignorantes é o que todos vocês são!

E com este panorama conturbado
O povo é o único prejudicado.

Publicado

4 comentários:

Smile disse...

Olá Verónica
agora fizeste-me lembrar António Aleixo...
Está muito bom, parabens.
Bjs e um Sorriso com muito Sol

Verónica disse...

Smile bem vinda, se faço lembrar Aleixo não está nada mau! gracias.
Bjs e um sorriso com muito mar

Parapeito disse...

e lá diz o ditado popular....o mar quando bate na rocha...quem se lixa é o mexilhão.
Gostei deste "Tirano" (salvo seja)

**

Verónica disse...

E eu gostei do comentário!lol