sábado, 2 de agosto de 2008

A um amigo

Tem uns olhos muito azuis
assemelhando-se a duas safiras
navegam neles muita simplicidade
e nos lábios um sorriso de bondade

Os sonetos obra de "Veterano"
denotam rara beleza
Como ele ninguém "canta" o povo Lusitano
pois farte da sua natureza.

Já publicado

2 comentários:

Parapeito disse...

Bonito....
Gostei dos olhos azuis r do sorriso de bondade...

***

Verónica disse...

Mas ele era mesmo assim, ternurento!