sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Os Tiranos

Sua excelência instalado em seu trono
recusa-se a enxergar
julga-se o santo patrono
e deixa o ensino a baloiçar
Apelidou os pupilos de "burros"
a todos inferiorizou
O velhaco está perdido...
As nossas esperanças matou
de hipocrisia e cinismo
O paranóico ainda nos quer cegar!
É que esta juentude
aprendeu a diferenciar
crocodilos rosa e rinocerontes roxos
E NÃO SE ENGANOU!
É o protesto da nova mocidade
com o coração cheio de ansiedade
O filho de sua majestade já coroado
sente-se ferido pelos fedelhos
na sua superioridade
E deambula pelos corredores
em ruínas deste opulento palácio
Faz-se acompanhar de um fidalgo de categoria igual
Sinais visíveis que os tempos alteraram
Esperamos um vendaval
em estado de ebulição
A explosão vai arrasar!
A culpa é de sua majestade
que não sabe ser gente
Nós só queremos dialogar
O príncipe pouco valente
tenta a salvação
através de processos duvidosos
Na sua lábia espevitada não pede perdão
Tornando a nossa reivindicação
num acto dificultoso
O que pesa sobre os nossos ombros é pura tirania
A solução é um acto de rebeldia!
O soberano não permite conquistar
e só notas de pequenez nos quer dar
Ilude-nos com falsas verdades
promete mundos e fundos
até safiras
Na estética explica os valores naturais
não esquece os morais e sociais
Ludibriados caímos nas areias movediças
As plavras de sua majestade
castram a nossa criatividade como pinças
Este sistema grassa de vícios
e as escadas transformadas em precipícios...

Public.


8 comentários:

Fernanda disse...

Um poema cheio de actualidade.
Os professores, os alunos, os métodos, o sistema,...tudo em ebulição,...não sei se com ou sem razão,...a verdade, é que a explosão cedo ou tarde acontecerá.
Resta saber, o alcançe que terá...
Ficam as tuas palavras,...tão certas:

"As palavras de sua majestade castram a nossa criatividade como pinças
Este sistema grassa de vicíos
e as escadas transformadas em precipícios..."

Bom fim de semana

Verónica disse...

Qualquer aproximação à realidade é mera coincidência...lollll
Mais uma vez tenho que admitir que o comentário está muito bem
Bom Sábado e Domingo azul

Parapeito disse...

lembrei me ao ler te de varios ditados populares ...deixo aqui dois : A rede apanha sempre o peixe miudo e deixa fugir os grandes (tiranos).
O mar quando bate na rocha , quem se lixa é o mexilhão(povo)...

Eu nasci otimista...mas está dificil...

Palavras bem acertivas as tuas.

Um domingo morno e manso *****

Verónica disse...

Gostei dos ditados!
É verdade, começa a ficar difícil.
Um domingo feliz para ti

OUTONO disse...

"Ludibriados caímos nas areias movediças"


INFELIZMENTE!!!!!!

Beijo!

Verónica disse...

INFELIZMENTE outono!
Cada vez mais temos a noção que são mesmo movediças!
Beijo

O2 disse...

Tu tens uma costela de Adão, sem duvida! eu diria mesmo que se não praticas nenhuma arte marcial, estas quase lá mulher! Quase te sinto de espada na mão a lutar a lutar a lutar! Isso faz-te mal!

Vai calma, relaxa, toma lá uma caipirinha que a coisa melhora!

besos

Pedrasnuas disse...

Se não pratico devia praticar?!lolll
Sempre a lutar !!! Faz mal? não faz nada!
Relaxa? sei lá o que isso é!!!
É esta força anímica que me faz ser eu!