segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Ciúme

No calor desta raiva!
Minha boca é chama apagada
A lua treme de dor...
Na cama fria não resta nada!

O céu cobre-se de mudo espanto!
As montanhas de tristeza!
As lágrimas, o pranto...
numa aparente delicadeza...


30 de Dezembro de 08

8 comentários:

Maria Clarinda disse...

E palavras para quê? um beijo do tamanho do mundo, posso fazer-te companhia?.
Jinhos

OUTONO disse...

No calor desta raiva...
Há segredos e degredos
De enredos e demais..
Com enleios de medos!

Perdoa-me, fui no mote..ofereço-te!

Beijinho grande

Pedrasnuas disse...

Podes me fazer companhia Clarinda! Sempre é mais uma!!!!
Jinhos

Pedrasnuas disse...

Gostei muito dessa oferta Outono!
Valeu esse teu mote!
Não te posso perdoar,porque não me deves desculpas!

Beijinho grande

Parapeito disse...

"Minha boca é chama apagada..."
até pode ser....
mas o teu coração é vulcão :))

Pedrasnuas disse...

Tu já me vais conhecendo...Parapeito!

O2 disse...

Ciume, é o ciume é lixado, sei bem, aiiiii que raiva, agora sou eu que me passo, mas só um bocadito ok, já passou, já passou!

Pedrasnuas disse...

O ciúme é mesmo tramado!
E quem nunca sentiu ciúme?