segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Urge outro tempo

Oh, noite ebúrnea...
Estrela colada num oceano
guia os passos ansiosos
do manifestar divino.
Maravilha bordada de garanitos
Festival de promessas
Futuro percepcionado pelos homens
do retrocesso imperativo...
Lágrimas de geada agregam-se
nos olhos e nas lareiras
acesas de esperança.
Um despertar branco
enregela as vidas
Mas ,nas veias corre
o leito de um rio
Súmula das lutas intermináveis
Segredo por desvendar
Eco que se ateia de boca em boca
horizonte além
Busca sequiosa de Paz e Amor
Sorrisos plantados em olhares molhados
Bocas abertas,famintas
Vidas destroçadas
Vaivém de gaivotas feridas
Desejo ardente de utopia
Braço estendido
do outro lado displicência!
O milagre não tem lugar
O comodismo cala, consente
A espera alonga-se...
A esperança é pó dissolvido em água
A hipocrisia sorri
A traição instala-se
É o teatro da simulação

Terá de ser assim?
Não. Nao terá de ser sempre assim!

Public

9 comentários:

Fernanda disse...

Mais um poema lindissimo.
Intenso.
Uma luta interior que se trava na busca do amor e da razão.
Tens sem dúvida a poesia dentro de ti.

E claro, que não terá de ser assim, porque também há,

SORRISOS PLANTADOS EM OLHARES FELIZES...:)))

Um beijo sincero

tossan disse...

Linda a tua utopia é progressíva, é contagiosa. Gostei muito! Bj

Verónica disse...

Que bom que deixaste a tua marca por cá!
Obrigada Tossan
Gostei que te rever
Bjs

Parapeito disse...

Gosteiii :) é verdade linda...o tempo urge....mas vamos acreditar que não terá de ser sempre assim ****

Verónica disse...

Não devia ser sempre assim...
Mas as notícias que chegam dizem que exactamente o que eu mais temo e receio!

OUTONO disse...

Há que dar tempo ao tempo...

Beijinho grande.

Verónica disse...

E não é tempo demais Outono!!!
Beijinho Amigo

O2 disse...

Não sabias? Eles não to disseram? O mundo, este lugar, é injusto, mas completamente injusto!

Mas, pronto, escrever faz bem, não pares, nunca!

beijos recatados

Pedrasnuas disse...

Se ele é injusto cada a cada um de nós torná-lo melhor!