quinta-feira, 25 de junho de 2009

Outrora

I
Trago nos olhos sonhos vividos
as mãos atadas em poesia
Meu coração lateja envelhecido
cheiro a lânguida maresia
II
Meu amor possível no céu
rosa brava por desfolhar
Minha sina a cigana leu
meu poeta deixa teu coração declamar
III
Pudesse eu entregar-te meu fado
com lábios mudos de espanto
Um amor que foi fogo ateado
lava escorrida num mar deslumbrante...
IV
A mágoa esqueço quando estou contigo
teu jeito acolhe-me com doçura
Se desminto a verdade... não sei que digo
em meus braços sinto-te nua e pura
V
Estendo-te os braços,peco compreensão
minha vida é desvairada ventura
Minha alma delicia-se com feroz emoção
nesse sorriso prenhe de candura
VI
Na curva final beijo-te a boca
minha alma caída vai chorando
Chamo-te aos gritos como uma louca
Seguro-me à vida ...finjo cantando...
Publicado em 98

segunda-feira, 22 de junho de 2009

A música chora por mim...

Hoje...hoje sinto-me desalentada...
e sou consumida por uma grande mágoa...
A de não ser compreendida!!!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

As minhas e as tuas palavras...

DESPIR,RASGAR,INVADIR E POSSUIR...
ENTRAR BEM DENTRO...
SENTIR O CALOR...SENTIR O DESEJO PULSAR ...
O FOGO ,O ODOR,A ONDA, O CHEIRO A MARESIA...
O RELÂMPAGO QUE CINTILA...
AS VAGAS FRAGOSAS...A FÚRIA...
A PRISÃO DELICIOSA DA CARNE...DEPOIS DA "TEMPESTADE"
NAVEGAR SUAVEMENTE NA MADRUGADA...
BEIJAR DEVAGARINHO O RESTO DA LUZ...
E FICAR ASSIM ENLAÇADA,
ANINHADA A UM CORPO DE SONHO...
Deixei este comentário no blogue de um Amigo e apeteceu-me trazê-lo para casa...
Espero que ele não se zangue comigo...

Deixaram-me na caixa de correio

"Abro as pernas e as palavras se contraem
A tua língua se apropria do meu texto,
tua fala sempre bem dita.
Fecho os olhos:
teu poema me penetra,
nossas palavras gemem,
a poesia grita.
Mas eu guardo em segredo minhas frases mais aflitas.
(Pelo menos dessa vez não vou deixar que o meu medo te pareça abandono.
Pelo menos dessa vez não vou supervalorizar
nossa história que é apenas tão bonita.)
Vou deixar que se enfie em mim com os dedos
membro,
língua e malícia.
E o teu corpo,meu tutor
se apropriar do meu sem dono,
num abraço pélvico
escorregadio
num enroscamento
longo
qual novelo de delícias.
Nem importa mais se a nossa música já não toca ,
que nos toque em silêncio essa carícia."
Anónimo (desconheço o autor)

quarta-feira, 17 de junho de 2009

EM BUSCA DE SONO

CERRO AS PÁLPEBAS
ESQUEÇO A VIDA
DESLIGO O MOTOR
ENCALHO NUM PORTO
E MORRO POR UNS DIAS...

quarta-feira, 10 de junho de 2009

CAMÕES

O teu sonho...brinca
com as saias de chita...
Descreve poesia
lasciva e sensual
nas curvas dos seios
da Vénus do Amor...
Telefonas aos deuses do olimpo
e pedes protecção
para as naus portuguesas...
Temes o génio descomunal
dos mares
Nadas em águas
aflitas para salvares
dois amores
O Épico e o Lírico
public em 94

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Ler nas entrelinhas

A SAÚDE FÍSICA E PSÍQUICA DA CRIANÇA COMEÇA NA CAMA DO CASAL.
UM MULHER MAL AMADA DIFICILMENTE CONSEGUIRÁ SER UMA BOA MÃE.
MUITOS PROBLEMAS RESOLVEM-SE QUANDO O CASAL TEM UMA VIDA SEXUAL
ACTIVA , BEM RESOLVIDA,ISTO É, SEM PRECONCEITOS E TABUS.