sexta-feira, 19 de junho de 2009

As minhas e as tuas palavras...

DESPIR,RASGAR,INVADIR E POSSUIR...
ENTRAR BEM DENTRO...
SENTIR O CALOR...SENTIR O DESEJO PULSAR ...
O FOGO ,O ODOR,A ONDA, O CHEIRO A MARESIA...
O RELÂMPAGO QUE CINTILA...
AS VAGAS FRAGOSAS...A FÚRIA...
A PRISÃO DELICIOSA DA CARNE...DEPOIS DA "TEMPESTADE"
NAVEGAR SUAVEMENTE NA MADRUGADA...
BEIJAR DEVAGARINHO O RESTO DA LUZ...
E FICAR ASSIM ENLAÇADA,
ANINHADA A UM CORPO DE SONHO...
Deixei este comentário no blogue de um Amigo e apeteceu-me trazê-lo para casa...
Espero que ele não se zangue comigo...

6 comentários:

Nuno G. disse...

torrente de sentidos... muito bonito!

(www.minha-gaveta.blogspot.com)

Ricardo Calmon disse...

Uma cachoeira translúcida praticando,intensa e abissalmente,o amor,como se fosse!
Lindô Belô!

Poeta e Escriba de ponta és!

Viva Vida!

ADiniz disse...

Em meio a tempestade
houvesse um silencio
o vácuo
o movimento do nada
somente a atração
de dois corpos
ali em atrito
agora
em repouso.

Com tanto calor, somente um abraço, rs, e uma semana com muito sol a vc Pedras

Pedrasnuas disse...

O AMOR TAMBÉM É ISSO..TORRENTE DE SENTIDOS NUNO

LINDA IMAGEM RICARDO

UMA TEMPESTADE QUE FAZ VIBRAR DOIS CORPOS NA DESCOBERTA E NA ENTREGA MÚTUA...
ABRAÇO ANA

Glória Müller disse...

Exaltação dos sentidos... humm... e depois... achar sentido em tudo isso!!! É bom demaisss...

Ana Oliveira disse...

Lacos...enlacos...
Mares de carne e palavras!
Benditos naufragios adivinhados.

Um beijo

Ana