sábado, 30 de janeiro de 2010

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

domingo, 17 de janeiro de 2010

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Satã e a Vaidade

Descansa em seu espaldar precioso
a mão fina de plumas cintilantes
Bela, fogosa...
a vaidade exibe as pedras mais graciosas...
'
Desta forma, a deliciosa senhora
provoca um enorme prazer
nos incautos jovens que a desejam ter
'
É noite, lua cheia, o céu estende-se de glória
No inferno Satã chifrudo grita vitória
'
Os bonitões inclinados sobre o majestoso véu
recordam as festas passadas
....
O calor dos tesões
O viço das orgias
A força dos orgasmos
E das posições....
'
A vaidade é opulenta
mas ostenta certa mágoa...
falta-lhe a conquista que o peito abrasa....
'
É noite, lua cheia, o céu estende-se de glória
No inferno, satã chifrudo mira-se ao espelho...
e tem uma ideia sem demora...
'
Levado pelo entusiasmo...
enverga uma armadura cintilante
ousa descer ao salão nobre do pecado
e sussurrar ao ouvido da vaidade
muitos galanteios ...
o seu amor chamejante...
'
O sol fulgurante inveja
a figura deslumbrante e tinasda de Satã.
Mais brilhante que a sua
mais pujante que a lua
'
No auge da sedução,Satã matreiro
arranca à sua guitarra
os mais estranhos acordes...
os mais embevecidos
loucos, roucos
dignos de um apaixonado guerreiro...
'
Os olhos penetram a seda
das varetas
do leque plumoso
E canta numa voz de mil matizes
num riso fascinante e libidinoso
'
Os cabelos compridos aos caracóis
escuros e sedosos
o olhar claro e malicioso...
'
A vaidade totalmente rendida
escorrega nos meandros
da sua majestade que a toma como perdida
'
Certo é que, a um toque de Satã
sente a senhora um estranho ardor...
Ofegante e aflita com o súbito calor
solicita rapidamente um objecto para se ver...
'
Satã o seu espelho entrega...
desvairada, a senhora estremece e não quer crer....
ao descobrir um rosto medonho
Desconhecido
fenecido
deformado
uma fera
um animal?!
'
Satã , abjecto e asqueroso, retira-se nas sombras
os jovens que se tinham apartado
vêm agora secar-lhe as lágrimas
com piedosas mentiras
e apaziguar a sua aflição
'
A vaidade desesperada ordena que trocem de satã:
as gargalhadas saltam à rua
e todos se riem
cantam
bailam
festejam
a terrível maldição
Satã ...perde o espelho
o feitiço quebrou
para mal do seu coração...
'
Em altos brados, a vaidade grita por ele...
Pede-lhe com ternura que lhe devolva
o que mais amou...
'
Os jovens galanteadores abandonam
o salão da beleza promíscua
Ali finou-se o vício da devoção
'
Resta uma certeza
prostrada a vaidade perde o seu falso idílio
e chora naquele que será o seu exílio
'
É noite, lua cheia, o céu estende-se de glória
No inferno Satã chifrudo fica
mudo e sem vitória

sábado, 9 de janeiro de 2010

A Brown Eyes Desafia-me...

As minhas manias...pois,as minhas manias,ui, que chatice ter de pensar nelas.As minhas manias...Toda a gente tem manias,uns mais que outros...e há manias e manias...umas são muito "chatas", outras insuportáveis,outras muito loucas e doidas...enfim...cada um com as suas !!!
E...eu com as minhas mas esperem aí...isto não se conta a ninguém...certo?fica entre nós ,vocês e eu...
'

A MANIA DE ACORDAR TARDE ...ODEIO LEVANTAR CEDO!!!FICO MESMO DEPRIMIDA...

A OUTRA MANIA É DORMIR COM O RÁDIO LIGADO A NOITE TODA...SE NÃO DURMO APROVEITO PARA ESTAR A PAR DAS NOTÍCIAS E OUVIR MÚSICA...

A PRÓXIMA MANIA ...AI, BEM,DEIXA CÁ PENSAR...ASSIM QUE CHEGO A CASA VISTO O PIJAMA E AGORA COMO ESTAMOS NO INVERNO ENROLO UMA MANTA À CINTURA...

DURANTE A NOITE EU PRECISO DE UM PESO NOS PÉS... NÃO CONSIGO DORMIR SEM UMA ALMOFADA ...ALGO QUE PESE NOS MEUS PÉS...VÁ-SE LÁ SABER PORQUÊ...

FINALMENTE...A QUINTA...SOU EXTREMANTE DESCONFIADA...MAS EM FASE DE RECUPERAÇÃO

Agora tenho de pensar em cinco AMIGOS virtuais e esperar que descubram as suas manias...
Não precisam de ir além das 5...

Fernanda ...prepara-te, sim?Tatiana vais ser pescada por águas Atlânticas...Smile não escapas...nem penses!!! Ana Diniz também estás na minha rede!E...LR...sim,lamento!!!

Agora façam o favor ...é a vossa vez. Ao jogo!

Brown Eyes...? Satisfeita?

sábado, 2 de janeiro de 2010

Que sabes tu de mim...


Eu que nunca te falei
das pontes que atravessei
dos desertos sem fim
sem nome
e...sem mim
'
Eu que nunca te falei
dos gritos apenas murmurados
proibidos
e sufocados
'
Eu que nunca te falei
das portas que fizeram
eco na minha cabeça
muitas vezes em silêncio escutei
'
Eu que nunca te falei
das horas paradas
mortas
jazidas
e sem inspiração
'
Eu que nunca te falei
dos amores que tive
das bocas que sofregamente
beijei
e das línguas ardentes
que deliciosamente chupei
'
Eu que nunca te falei
das chuvas copiosas
que fustigaram o alento
e fizeram-me sangrar por dentro
'
Eu que nunca te falei
dos risos, das gargalhadas
dos peixes e das fadas...
'
Eu que nunca te falei
se sou vela
nau
caravela
se pertenço
a ti
a um grupo
ou bando
'
Eu que nunca te falei
se sou gaivota sedenta
desse mar que um dia foi céu
ou uma simples cabeça
coberta por um véu
'
Eu que nunca te falei
do mundo cinza
brutalmente cinza
de um cinza cinzeiro
de um apagado luzeiro
'
Eu que nunca te falei
da aparência que ilude
no corpo franzino
na fuga heróica
à depressão que persegue
'
Eu que nunca te falei
das adversas reacções
da cabeça que meneia
do perdido desatino
que a outros enfurece
'
Eu que nunca te falei
da falta de concentração
a razão... do sorriso triste
porque tu não me ouviste.