quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Nem ouses...

Diz-me que os rios cantam e confluem para o mar
as andorinhas cruzam o céu
e as velas enfunadas se enchem de ar
'
Diz-me que hás-de trazer as manhãs
calar as noites escuras como breu
e comigo caminhar sempre a par
'
E sobretudo não me mintas
E sobretudo não me enganes
pois farei...
Silêncio!
silêncio dos inocentes
silêncio dos que não perdoam
Silêncio dos que não calam nem consentem
nas atrocidades de Alguém ausente
E farei maior silêncio
dos que mordem a alma
pois tendo perdido tudo
sangra a mágoa e morre a calma
'
Entrei descalça
percorri o lago
não havia murmúrios
incauta dancei uma valsa...
'
Queria que estivesses aqui
corresses para mim
e num gesto doce me enlaçasses
'
Diz-me que em ti existe a pureza da espuma
que o teu sorriso
raio de sol
não se converterá em bruma
'
Diz-me que a tua boca é honesta
porque apenas sei o que me contas
Não tornes este Amor uma manhã funesta
nem me tomes por uma daquelas meninas tontas

10 comentários:

Mgomes - Santa Cruz disse...

Ola Menina; Como se escreve um poema tão bonito, lindo poema adorei. Num dos teus comentarios a um poema meu que eu dizia que ia partir por Deus Quis a menina dizia é um chamamento? Pode ser Porque eu acredito que há vida para alem da morte.
Beijos
Santa Cruz

Tatiana disse...

Um poema revelação e declaração!
É sempre muito bom ler essas riquezas que nascem de seu coração.

Um abraço carinhoso

Mari Amorim disse...

Uma das leituras mais bela que tenho feito
Que Deus te abençoe com bençãos sem medida!
Sejas feliz neste dia e em todos os demais,saúde,e paz!
Boas energias,sempre
Mari

Ana disse...

Hum...
Diz-me que que o Amor é a musa inspiradora dos grandes poetas, como tu.
Bjs

Chocolate&Chantilly disse...

Agora deste lado mais doce, com chocolate e chantilly.
Sorri, com um sorriso doce, pq amanhã e sempre um novo dia...
Não tenhas medo, os rios correm sempre para o mar.

Valéria Sorohan disse...

Muito lindo. Uma fotografia colorida da tua felicidade perdida nesse mundo de desilusões.

BeijooO*

Parapeito disse...

vou ousar...perguntar....
tambem sabes onde encontrar o tal pózinho ?
Lindo nina...ainda bem que tu ousaste em mostral algo tao belo.
brisas doces para ti, daquelas que engordam a alma :)****

legalmente loira... disse...

Oi amiga, vim matar a saudade e pedir desculpas pela ausência, a vida é feita de pausas e estou fazendo a minha logo volto.
muito lindo e pela foto uma linda declaração.....
otimo final de semana com bjos

Manuela Freitas disse...

Olá Pedras Nuas,
Surpresa para mim ao ler estes dois poemas, não me lembro de ter lido poemas teus e gostei imenso! Muita fluidez, muita inspiração, muita penetração do corpo e da alma.
Beijinhos,
Manuela

Brown Eyes disse...

"...Não tornes este Amor uma manhã funesta
nem me tomes por uma daquelas meninas tontas"
É importante que nunca se menospreze o outro mentindo. É tão fácil apanhar uma mentira basta estar atento. Há quem minta para desculpar a mentira. Só a utiliza quem é cobarde e quem não tem certeza do que faz, quem a tem assume, assume até ao fim os seus actos.