terça-feira, 2 de novembro de 2010

Ver mais além,ver mais fundo,ver melhor...


 Na pureza do ser, o ideal sonhado, na pureza do vidro ver a verdade...sem mentiras,sem embustes ,sem delírios ,sem loucas fantasias...Simplesmente ver o óbvio.Ver com os olhos,com os ouvidos,com a boca cheia de sol. Ver com as mãos,apalpar ,sentir o fresco...e incendiar toda de frio...

 Particpação na blogagem colectiva da Fábrica de Letras e Palavras

13 comentários:

Manuela Freitas disse...

Olá amiga,
Voilá!...Fotografias e texto cheios de beleza!...
O texto é uma boa sugestão: «ver mais além, var mais fundo, ver melhor...»
Beijinhos,
Manú

Lala disse...

A transparência liberta-nos. Adorei o texto!
Beijinhos

Poetic GIRL disse...

As tuas fotografias são sempre fantásticas! bjs

Johnny disse...

Boa forma de encarar a transparência, não só a da água, mas a dos gestos, dos sentimentos, dos organismos mais simples aos complicados.

Yon disse...

Águas Cristalinas ...


Abraços,

Yon

Sandra disse...

A transparência de nossos ideias é tudo de bom.
O amor a vida tem que ser vivida assim...Simplesmente com as transparências de nossas açoes.
Estamos aqui. http://sandrarandrade7.blogspot.com/2010/11/trnsparencia-dos-sentimentos.html
Carinhosamente,
Sandra

Cristina Fernandes disse...

A transparência toca-se no fundo do fundo... ver até onde o olhar se reconhece dentro de si...
Bjs
Chris

meldevespas disse...

Bonito. Ver com a boca chaia de sol. Gostei muito.
Beijo

Fê-blue bird disse...

Ver sempre mais além, até na transparência das belas imagens.
Parabéns.

beijinhos

ADiniz disse...

...quando o olho não é vitrificado pelas intempéries de um preterito perfecto
então sim cristalino é o ser
que é natureza interna do homem, externa do meio ambiente e secreta da emoção
nítida percepção de união
neste doce samsara
Pedras
Bjinho com afeto e um belo final de semana a vc.

MZ disse...

Mais transparente que as tuas fotos é difícil encontrar... águas limpas que deixam ver o fundo.
Porque com a humanidade, mesmo com os sentidos bem apurados é pena que nem sempre o óbvio seja assim tão tranparente.

bjs

Em@ disse...

Bonito! :)
amei, as imagens poéticas bem profundas...e a fotografia também!
_____________
últimamente também me ando a incendiar interiormente...amiúde.

Espaço Aberto disse...

Temos o prazer de convidar os amigos para ler a entrevista de uma jovem escritora fantástica: Sofia Duarte nos conta um pouco de sua história.
Contamos com a sua presença e comentário.
Um abraço carinhoso