segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Largar um poema...

LARGAR UM POEMA

BARQUINHO DE PAPEL
EM ALTO MAR
ONDAS DE VINHO
OSCILANDO
TIMIDAMENTE
FUGIDIO
EVASÕES DE FELICIDADE
OLHOS CANSADOS
VIDRADOS
NA POEIRA DO DESTINO

LARGAR UM POEMA
NUM DIA DE MORTAL FRAGILIDADE
HÁ VOZES QUE CHAMAM
ASSUSTAM COPIOSOS MEDOS
CLANDESTINAMENTE
SOMBRAS DE ALMAS PENADAS
BEIJO FRAGA
RUÍDOS …
PALAVRAS SEM NEXO
E SEM PRETEXTO
PARA NADA…

LARGAR UM POEMA
A VIDA
FOGUEIRAS DORMINDO
OLHOS INQUIETOS
DESCONSOLADOS
NA NOITE CRUA
ABSORVENDO
SENSAÇÕES DOLOROSAS
NO MEIO DA RUA

LARGAR UM POEMA
AFLITO SENTIR
ABSOLUTO DESASSOSSEGO
CANSADO DE TUDO…
SEM CONTEÚDO
CONFLITO DESMEDIDO
BOCA AMORDAÇADA
GRITO INTOLERANTE
NA RAZÃO NÃO TOLERADA

LARGAR UM POEMA
PORTO VAZIO
GESTO COLÉRICO
À CATANA
NINGUÉM VIU…
ALGUÉM SENTIU

LARGAR UM POEMA
NO CRIME DESNUDADO
MORRENDO POR DENTRO
NO SENTIMENTO APAGADO
VERDADE IRRECONHECÍVEL
CORAÇÃO ASSUSTADO
O ANIMAL
PAVOROSAMENTE
DESMESURADAMENTE
DOLOROSAMENTE
DESPEDAÇADO.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Bicadas da minha pena IV


M- Não, não quero casar contigo!
H- Porquê se nos amamos?!
M- Porquê? Mudei meu amor...
H- Qual foi a transformação que nem notei...
M- Quero me conhecer mais profundamente, quero ser independente e agora começo a apreciar ainda mais a minha liberdade!
H- E que pretendes fazer com toda essa liberdade ?
M- Nem queiras saber...
H- Aposto que nem sabes, estás a ganhar tempo para inventar uma razão que justifique  esse capricho.
M- Engano teu, meu lindo...pretendo ser bem sucedida,viajar bastante, jantar em bons restaurantes...e divertir-me com o meu grupo de amigos...
H- Não te faltará nada ?
M- É óbvio que sim...
H- Um bom casamento!!!
M- Não meu querido, o casamento é um fracasso!!!Não preciso de um marido para ter segurança financeira,status ou filhos. Quero um homem para suporte emocional ,intimidade e amizade...
H- Tudo tretas!!!
M- Não, a isto chama-se independência, auto suficiência,...não me imagino nem mais um dia a dividir o meu dinheiro com alguém ou a ter que prestar contas de quanto gasto numa compra para mim.
H- Isso é tudo conversa...modernices que raramente correm bem...E a solidão? e a falta de sexo?
M- Preciso dessa solidão,gosto de estar sozinha e fazer aquilo que mais me dá prazer...e meu querido, casamento e bom sexo não rimam...a experiência diz-me que partilhar a casa, a intimidade e todos os outros aspectos do quotidiano é um dos piores inimigos do desejo.
H- Julgas-te capaz de ser feliz assim?
M- Descobri que adoro ser solteira e não estou sozinha, simplesmente adoptei um novo estilo de vida...
H- Grande coisa,cabecinha pensadora...
M- Sabes, eu não me vejo como vítima do mercado matrimonial, posso  namorar contigo mas  não pretendo casar...é só isso. E vou gastar mais  energia e investimento na carreira profissional...
H- Mas neste caso tenho uma palavra a dar...
M- Diz
H- Quero me casar!!!
M- Pois que seja mas não comigo.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Bicadas da minha pena III

Proibir não é o caminho, mas incentivar também não. Na pré-adolescência, é natural que os seus filhos vejam pornografia- principalmente se forem rapazes. Saiba o que deve fazer se, ou quando, tropeçar numa revista daquelas...por Vera Moura  e Tânia Pereirinha

Os pais devem falar com os filhos sobre o que viram e explicar que aquele mundo ainda não é o deles.
Sofia Nunes da Silva diz que estes casos são comuns, principalmente no universo masculino. "Na adolescência há uma necessidade de explorar, de saber como fazer. Começam a surgir os primeiros desejos e é natural que eles vejam pornografia. Faz parte do crescimento e não deve ser proibida. É como a masturbação, que também deixa os pais muito aflitos, mas que é normal."
Se não devem proibir, também não devem incentivar. "Não é suposto que comprem revistas pornográficas aos filhos", alerta a especialista. " mas se têm uma mesada devem poder fazer dela o que quiserem"

Os especialistas aconselham a manter o computador portátil na sala quando os miúdos são pequenos
As crianças podem ficar  assustadas com as imagens que vêm e, como não têm maturidade sexual ou afectiva para as compreender, isso desencadeia fantasias e até pode condicionar a forma como vão encarar a vida sexual.
As crianças e o sexo Online
A INTERNET TORNOU FÁCIL O ACESSO A CONTEÚDOS ANTES DIFÍCEIS DE OBTER

25% Das crianças que utilizam a Internet já visualizaram acidentalmente pornografia e/ou violência , de acordo com o Norton Family Report
10 anos é a idade média com que os rapazes começam a ver filmes pornográficos, segundo um estudo da Universidade de Montreal, no Canadá.
68% das crianças portuguesas acedem à Internet, diz a investigação do projecto Eu Kids Online
30% dos pais sabem que os filhos já tiveram acesso a conteúdos impróprios na Internet

A psicóloga, Sofia Nunes, diz que certas imagens podem deixar marcas e até condicionar a sexualidade.

SÁBADO