sexta-feira, 6 de maio de 2011

Deixa...


Deixa meus dedos
opalinos
descerem teu corpo
numa melopeia
de vento quente.
Deixa lamber tua pele sedosa
em sussurros …
em murmúrios…
na descoberta do fruto proibido.
Deixa minha língua insubmissa
franjar 
o teu medo secreto.
Deixa à mostra
essa maresia
de cabelos ondulados
ornado com conchas verdes
e sóis na tua boca…
Deixa-me ser sal, doce e pimenta…
E sorver todo teu bafo hortelã…

16 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Verso e reverso...profundo.


Deixa-me amor ser louca...ser boca...ser Paraíso e Inferno...amor eterno...ser loba...ser lua...ser cio...verso e reverso.

Beijinho
Sonhadora

Eva Gonçalves disse...

Aqui as palavras ilustram ambos os quadros e que belas... parabéns. beijinho

Cristina Fernandes disse...

O ritmo das palavras, sequencial em sentires, cheiros e cores... supremas as palavras onde descobres medos secretos e os soltas numa maresia...
Beijo grande,
Chris

Luís Coelho disse...

Mais um poema sensual e de terna beleza que se conjuga com as palavras e os dedos que percorrem sedentos o teu corpo.
Parabéns

Ana Oliveira disse...

...
deixa...

e depois pede-me que mate a tua sede.

Lindo!

Um beijo

Nilson Barcelli disse...

Parabéns pelo poema.
É excelente.
Fiquei encantado com as tuas palavras.
Querida amiga, bom fim de semana.
Beijos.

AC disse...

Pedras,
Desta vez não digo muito, fico apenas a fruir...
Delicioso!

Beijo :)

Vivian disse...

...minha doce poeta,

embora o dia das mães já
tenha sido comemorado
aí na tua linda terra,
deixo-te aqui uma
linda mensagem:


"Uma garotinha, perguntada
onde era sua casa, respondeu:
(onde minha mãe está).

Keith L. Brooks

Parabéns à todas as mamães
já realizadas, e também
àquelas que um dia serão!

Muahhhhh

JB disse...

Deixa meus olhos
beberem os sabores
desses tons quentes...

Consigo ouvir as palavras que ambos sussurram (as que tu nos ofereces)e que deslizam, ao jeito de resposta, pelos dedos, pelo corpo, pela pele, descobrindo-se em segredos que pintaste e que dançam n"essa maresia de cabelos ondulados".
Desta vez,as palavras deliciosamente escritas são a voz da tua tela... só temos de as ouvir e saborear... e ...

Deixa(r) que os sentidos
sejam nascente
nos "sóis da tua boca"...

Deixo beijos para que o vento quente e doce os sopre até aí e te possa murmurar o quanto gosto da tua arte, da extraordinária pessoa que és! É o que sinto, Pedrasnuas...:)

Beijossss
(esquecer-te... impossível! As tuas telas, as tuas palavras já moram em mim...)

antonio - o implume disse...

O fel também nos é servido da mesma forma.

Malu disse...

Tuas palavras são fortes e sempre calam fundo em nós.
Um grande abraço e sempre grata pela sua atenção em meu espaço, menina!!!

Fernanda disse...

Todo o Amor é legítimo,...seja ele qual for.
Os teus desenhos são excelentes..:)


Uma boa semana e um beijinho grande para ti

;) disse...

Oláá, qe tal dar uma passadinha lá no meu blog ?
Beijos.
www.booksandsoul.blogpot.com

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijos.

Parapeito disse...

gostei...gostei e gostei!
aqui estás tu feita vulcão!
Deixou nao deixou??
brisas mansas****

Anónimo disse...

Deixa que eu goste muito deste teu soltar de palavras !

Besitossssssssss

Mila