terça-feira, 28 de junho de 2011

Um tesouro

A memória atraiçoou…
os dedos frágeis e trémulos
não conseguiram suportar o peso
das sílabas, da rima…
o poema afundou…
procurou no quarto dos brinquedos…
mas nessa altura
a alma andava perdida
algures metida
muito recolhida
sem inspiração
sempre pensativa
quase muda
o sol nasceu…
e o calor incendiou
a casa dos sonhos
a água bebeu
a terra prometida
e …
depois
impelido do novo brilho
procurou outra vez o quarto dos brinquedos
mas desta vez encontrou
um quarto de estrume…
só que  agora
a  alma
descobriu novo fôlego
trouxe na sacola alento
nos cabelos a paz
no coração a glória
o cavaleiro de espada à cinta
fez-se então à merda
lutou
chorou
uivou
sangrou
depois
assobiou
riu
cantou
conquistou
e um verdadeiro  tesouro encontrou…

13 comentários:

Mz disse...

É preciso ter coragem, lutar e conquistar de novo o caminho desejado.

bjs

Eva Gonçalves disse...

Às vezes é preciso andar no meio do estrume, para querer saír dele... e triunfar. As almas às vezes perdem-se mas mais cedo ou mais tarde, encontram-se! :) Beijo

Manuela Freitas disse...

Gostei muito deste teu poema...ele diz bem das vicissitudes da vida!
Beijinhos,
Manú

Simone MartinS2 disse...

Boa noite, firme e autentico como voce...bjin...gosto muito de te visitar la e ca!

Parapeito disse...

Há que acreditar que que se pode encontar um verdadeiro tesouro...estou certa ou nao Tesouro?
brisas doces para ti*

Simone MartinS2 disse...

Boa noite, passando para te pedir um favor, pode ser? Então...voce pode me fazer um favor? Entre no meu http://meumodosuavedeescrever.blogspot.com, la voce clika num selinho "TROVADOR LIRICO", vais entrar no blog.OSTRA DA POESIA, tem uma porta marrom, que abre e fecha, entre nela e veras meu poema: O poeta...seus rabiscos...agora, va no final da pagina e envie uma mensagem votando no meu poema, pronto! Obrigada e sempre estarei a te visitar...BJIN em seu coração!

Catia Bosso disse...

Que belo poema... passei pra conhecer e gostei... ja fiquei... e nos 3 kkk

bjs brasileiros

Cat

eu disse...

"a alma andava perdida
algures metida
muito recolhida
sem inspiração
sempre pensativa"


aquele labirinto está cheio da minha alma :)

N. Barcelli disse...

Confesso que fiquei desconcertado com o teu poema.
Mas isso é bom sinal... sim, achei o teu poema excelente.
Beijo, querida amiga.

AC disse...

Pedras,
O percurso de vida é inspiração permanente, mas a meta nunca está à vista. Todos precisamos de momentos para baixar a guarda, de encostar a espada a um canto, mas há sempre um olho desperto para o que nos rodeia...

Beijo :)

Petrus Monte Real disse...

Pedrasnuas,

A primeira leitura choca. Mas, depois, sentimos a grande força vital do poema.

Parabéns!
Beijo

N. Barcelli disse...

Querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijo.

Jorge Gonçalves disse...

Que verdadeiro tesouro...