terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Espírito de Natal




O céu desce
numa pálida nuvem
O dia amanhece
dentro da gruta
Os anjos bocejam
num trejeito ingénuo
Os sinos bamboleiam   
Num   tom  alegre…
É chegada a hora
da  luz cobrir
o que de trevas
está para vir…
ó  Salvador surge agora
salva os bons do poço sem  fundo
e condena os maus a um mar de chumbo
As fontes cantam de rosto lavado
água benta corre o prado
  lágrimas rebentam
dos olhos varados
E das alturas,… das alturas
vem um gesto desejado….
PN
 
 

3 comentários:

SANTA CRUZ disse...

Amiga, Lindo poema de natal adorei espero que tenhas tido um Santo e feliz Natal,
Beijos
Santa Cruz

Sissym Mascarenhas disse...

Estimada Amiga,

Temos muito o que aprender, a vida é uma evolução constante para quem estiver atento e aberto.
Eu desejo o melhor para voce.
Que seja a magia do amor o instrumento para a transformação de cada dia num outro ainda melhor.

Feliz 2014!

Beijos

Nilson Barcelli disse...

Gostava de acreditar, mas sou agnóstico.
Reconheço, no entanto, que é um magnífico poema.
PN, minha querida amiga, espero que o teu Natal tenha sido bom.
Desejo-te um FELIZ ANO NOVO.
Beijo.