domingo, 3 de maio de 2015

Tu por mim…eu por ti!

As tuas mãos trémulas e frias
repousam carinhosamente nas minhas
aquecidas em lume brando...
na paz destes dias...
Essa nostalgia….
Outras vezes alegria!
sou de novo tua alvorada
teus olhos ainda  não perderam o brilho!
  enchem-se de rosas sem espinhos
e eu fito-te  com eterna   comoção!
Desmancha a ruga sombria
que no sobrolho faz ninho
Meu peito segura teus cansaços
Vamos agora caminhar devagarinho
que eu  amparo teus passos…(sorrimos)
PN

1 comentário:

Santa Cruz disse...

Amigo Belo Poema adorei ler.
Boa semana.
Beijos
Santa Cruz