sábado, 23 de janeiro de 2016

MAIS DESIGUALDADES

1% dos mais ricos do mundo concentram já mais riqueza que os restantes 99% por cento do planeta.

Alerta da Organização Oxfam que pede medidas urgentes e concretas aos governos para travar esta desigualdade crescente, a começar pelo fim dos paraísos fiscais.

A riqueza dos mais ricos aumentou 44% desde 2010, enquanto a riqueza dos mais pobres diminuiu 41%.

Um mundo desigual cada vez mais marcado pelo fosso entre ricos e pobres. É que é de cifrões ou da falta deles que se fala. A organização não governamental, Oxfam quantifica esta distancia também em números:
Pela primeira vez em 2015, 1% mais ricos do mundo têm mais riqueza que os restantes 99% da população.

Não estamos a falar aqui numa questão de pobres e ricos, nós neste momento já temos uma situação que é os mais ricos entre os ricos contra o conjunto da sociedade.”

Carlos Farinha Rodrigues, professor universitário, especialista em desigualdades, afirma que este fosso tem consequências concretas:
“ As desigualdades na distribuição da riqueza e no rendimento, são hoje um entrave ao desenvolvimento económico, a concentração da riqueza num conjunto muito restrito de pessoas acaba por desviar recursos que poderiam ser utilizados para a melhoria da sociedade, a melhoria das condições de vida das pessoas”

O relatório divulgado muito recentemente pela Oxfam, organização britânica que trabalha no combate à pobreza, faz um desenho; em 2010 havia 388 multimilionários que tinham a mesma riqueza do que metade do resto do mundo. Cabiam num avião. Em 2014, o número ficou ainda mais concentrado, 80 pessoas, já bastava, um autocarro de dois andares. Em 2015, apenas 62, um autocarro negrice detêm tanto dinheiro como metade da população mundial; 3,5 mil milhões de pessoas. A riqueza dessas 62 pessoas cresceu 44% desde 2010, antes que estes multimilionários caibam dentro de um táxi, a Oxfam internacional exige que sejam tomadas medidas concretas, como o fim dos paraísos fiscais por onde passa quase sem pagar impostos grande parte da riqueza mundial.

“ Uma parte significativa destas fortunas em termos relativos paga menos impostos que um trabalhador que no dia a dia, executa as suas tarefas. Já não há dúvidas quanto ao que esta concentração de riqueza significa. Os dados estão aí, todos os dias a demonstrá-lo. Falta vontade política”.

Recados para mais um fórum económico mundial em dados que começa esta quarta feira ( já começou a semana passada) 

Telejornal da RTP1 



Imagens- Internet 

3 comentários:

Jaime Portela disse...

E não há forma de dar a volta a esta política neoliberal (leia-se capitalismo selvagem), que tudo permite em nome dos mercados e que se espalhou a nível mundial, levando a que a riqueza se vá concentrando nos mais ricos e a pobreza nos mais pobres.
PN, tem um bom domingo.
Beijo.

mixtu disse...

complicadito...
mas como eu estou nos 1%, eu vou repartir parte dele...
abrazo :)

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, são exactamente eles que comandam o mundo, eles dão directrizes aos (des)governos, que são submissos sem carácter, como os governantes do PSD e do CDS que roubaram o povo, deram benefícios fiscais ás grandes empresas e à banca, depois somos todos nós pagar as más gestões, enriqueceram as escolas privadas com o dinheiro dos nossos impostos, o mais grave é, quando o povo comum que sofreu na pele o desemprego e a falência, são mais submissos sem pinga de dignidade, quando vão votar no mesmo partido em que os que se acham donos dos outros votam, como se os interesses pessoais fossem iguais.
Do Algarve receba um abraciiiiiiito....com sol.
AG