domingo, 18 de dezembro de 2016

Era uma vez…um infante


Foste a visão mais inesperada que me aconteceu;
sorriso aberto
sol cheio
olhos de lua abundantemente rendilhada
lábios de flor em botão;
sem perder de vista os inesquecíveis caracóis;
fios em cachos apetecíveis;
tremeluziam
na fuga de mim …
em suaves brincadeiras
Tu a escapares em risadinhas
e eu fingir que não te alcançava…
Foram primaveras douradas
copiosas de Bom Humor e Amor Verdadeiro
E, quanto te cansavas
aninhavas-te ao meu colo
e eu aconchegava-te em braços de mãe amiga
a estimar  teu belo rosto de criança
a velar deslumbrada  teu segredo de menino.
PN

18/ Dez/ 2016

Nota: Um FELIZ NATAL a todos os que por aqui passam...

3 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Bom dia, querida!
Lindo demais! Só quem desfrutou de tal encanto pode contemplar o que seus versos dizem...
Seja abençoada e feliz!
Bjm muito fraterno e Felizes Festas!

Jaime Portela disse...

As crianças são a nossa "perdição"...
Excelente poema, gostei mesmo muito.
O meus votos de um FELIZ NATAL e de um BOM ANO NOVO, querida amiga PN.
Beijo.

Jaime Portela disse...

Vou repetir o que escrevi antes, porque me parece que deu erro.

NEGRITO

- Logo abaixo da caixa dos comentários, tens "Pode utilizar alguns tags HTML, como...
- Colocas a primeira tag HTML, antes e depois da palavra ou frase que queres a negrito. Mas, na segunda, colocas um / antes do b (o / é o sinal para o fim do negrito).
- o b é bold;
- o i é itálico;
- o a não me lembro.


Confirma que recebeste e percebeste.
Beijo