quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Alinhavo sobre o joelho

Apocalipse da água
com Morgan Freeman

“Tal como a maioria dos americanos, nunca pensei muito sobre a água ou a falta dela. Mas atualmente na Califórnia a falta de água é uma realidade, o problema é que afeta também o resto do mundo. Apesar do planeta estar cheio de água, Só uma pequena parte é utilizável para agricultura e uso doméstico. Quase 97% da água é salgada e 2% é gelo e neve, ou seja resta 1% de água utilizável. A população mundial está em crescimento acelerado mas o abastecimento de água potável não. Em 2030, a procura de água deverá exceder a oferta em cerca de 50%. Estamos à beira de um desastre global. Será que a ciência e a engenharia de vanguarda poderão evitar o apocalipse da água?


Os efeitos crescentes das alterações climáticas estão a fazer mossa. Sandra Postel é perita em questões relacionadas com a água potável e sabe o que vai acontecer se não mudarmos os nossos hábitos de desperdício. Sandra lidera os esforços para trazer a água de volta, outrora exuberante, El Colorado, que secou devido aos canais de desvio de água. Ao adquirir aos agricultores direitos à água, os ambientalistas conseguiram devolver 15 mil milhões litros a este ecossistema comprometido. Através da cooperação, Sandra acredita que podemos evitar que os nossos pesadelos se tornem realidade. Soluções para a crise da água têm de ter em atenção quem somos, onde estamos e a extensão dos nossos recursos mas há soluções, se estivermos dispostos a procura-las, podemos evitar o Apocalipse da água. “


terça-feira, 29 de agosto de 2017

Alinhavo sobre o joelho


A HISTÓRIA DE DEUS

Apocalipse
com Morgan Freeman

“ Conflitos religiosos. Alterações climáticas. Parece tudo tão apocalíptico. Mas nada disto é novidade. Há milhares de anos que prevemos o fim do mundo. Recuando de Nostradamus ao Livro das Revelações. Algo no drama da aniquilação parece cativar-nos. Será apenas a natureza humana a temer e a desejar o final dos tempos? Ou estará mesmo a chegar?” MF
Os filhos da luz enfrentarão os filhos das trevas.”
 “O Livro das Revelações, é o livro do fim dos dias. O Apocalipse. É um livro profético, com imenso simbolismo, mas também é, um livro político. O Anticristo recebeu um código para nunca dizerem o seu nome. Houve grande polémica sobre o número 666 e a quem se referia. Também foi apresentado um forte argumento a favor de 666 se referir ao imperador Nero. E porquê? O imperador Nero era desprezado por muitas coisas, incluindo a perseguição aos cristãos. Nesta praça é visível um obelisco, que ele conseguiu que ficasse no ponto de viragem do seu circo. O Circo Máximo. O Circo Vaticano. Era lugar de corridas de carruagens, de jogos… Mas também usava para perseguir cristãos. No ano 64, houve um enorme incêndio em Roma e grande parte da cidade foi destruída. Nero acabou por culpar os cristãos. E executou-os em grande número, tanto quanto sabemos, aqui mesmo, neste circo. A história de Pedro diz que foi crucificado de cabeça para baixo. Alguns foram incendiados, queimados para iluminar o local. Agora, ergue-se aqui a Basílica de São Pedro, em celebração da sua morte. A ironia é que foi aqui que Pedro fundou a igreja, o que torna tudo dramático. É evidente que os cristãos odiavam Nero. Era o Anticristo. Mesmo após o seu suicídio, parecia ter o poder de voltar para governar. Razão porque era mais seguro referirem-se a ele por um código secreto. Para os cristãos, vivendo nas condições em que viviam, o Dia do Juízo já vinha tarde. “
O Apocalipse é apelativo para quem se sente deslocado. Tem mais a ganhar e menos a perder por alterarem o status quo. Mas é mais vasto. Culturalmente parecemos ter uma atração mórbida pelo Apocalipse. É quase como se nos desse conforto.




quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Alinhavo sobre o joelho

A HISTÓRIA DE DEUS

 Com MORGAN FREEMAN

 “A maioria da minha família está enterrada perto da minha casa. Dá-me um sentido de raízes de que preciso. E a ocasião de recordar, de refletir, em como as suas vidas me influenciaram. Isso constitui, em si, uma forma de vida depois da morte. As recordações que temos deles continuam a guiar-nos depois da sua vida na Terra…ter terminado. “ MF

Para os cristãos um cemitério não é apenas um lugar de recordação. Mas um lugar de esperança na vida para além da morte.
“A morte e ressurreição de Jesus mudou, de algum modo, o pensamento da vida para além da morte?”
“Na época em que Jesus viveu e morreu, os judeus adoravam o seu deus, o Deus de Israel. Basicamente, ofereciam-se sacrifícios no antigo templo, para expiar os pecados do povo judeu. E Jesus é … o filho de Deus. É sacrificado para expiar os pecados dos seres humanos. Isso acaba por se tornar a doutrina do cristianismo. Que se aceitarmos que Jesus morreu pelos nossos pecados, e o aceitam como o salvador e Messias, também seremos salvos. É a derradeira promessa que o cristianismo faz aos seus crentes. 
Que se erguerão de novo.

Para os cristãos o sacrifício de sangue de Jesus foi o último que foi preciso fazer. Daí em diante, tudo o que é preciso sacrificar para obter a vida eterna são desejos egoístas. Deste modo, a morte de Jesus transformou-se, para os cristãos, na derradeira vitória sobre a morte. 



quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Alinhavo sobre o joelho

Além da morte 

I

"A versão hindu da criação atrai-me. Diz que os deuses nem sequer estavam presentes na Criação original. 
Têm um ditado fantástico, tirado do Rigveda. Sobre o início. Não havia não- existência...nem existência. É dizer que a ideia está para além de uma definição humana, para além do intelecto humano. É simples...aceitação." MF

"De onde viemos todos? De um homem e de uma mulher expulsos do Paraíso, que começaram a trabalhar a terra?  Dos gémeos heróis que plantaram um mito que precisavam para iniciar uma civilização? De um grande rio que dá vida a todo um  povo? Estas ideias sobre a nossa origem são as histórias mais antigas de que dispomos. São palavras partilhadas e memórias distantes que definem a nossa civilização. Não partilhamos todos a mesma história da Criação.Vimos todos de locais diferentes mas todos nós, quaisquer que sejam as nossas crenças, podemos partilhar uma coisa; A MARAVILHA E  GRATIDÃO DE ESTARMOS AQUI. "

" Tenho a fervorosa esperança de que as pessoas abram os seus corações e mentes e percebam que as nossas crenças não precisam de nos dividir. Possuem o poder para nos unir. Para nos permitir alcançar coisas notáveis juntos. Como no início, este é agora , e será sempre, um mundo sem fim." MF