sábado, 16 de setembro de 2017

Alinhavo sobre o joelho


Falar sobre Deus, é um risco, é complexo e além disso não estudei teologia. Deixo aqui a breve opinião de uma leiga na matéria. Após os programas que assisti, inspirei-me um pouco sobre alguns assuntos. A vida de Cristo é apaixonante. É a personagem mais perturbadora que conheci, misteriosa e maravilhosa. E aliar o Pai, o Filho e o Espírito Santo… é soberbo, um desafio que cada um de nós vai testar de forma diferente. Eu acredito na existência de Deus, embora não se possa provar. “ O essencial é invisível aos olhos”. Ou se acredita ou não se acredita. Ou se sente a sua presença  ou não se sente  a sua presença .  Respeito as diversas crenças, cada qual com a sua. Apesar dos rituais de celebração serem muito díspares, a essência é sempre a mesma. O triunfo do Bem sobre o Mal. Há quem coloque a ciência acima da existência de Deus. Já que a ciência não prova a respetiva entidade superior, então Deus não existe. E a Ciência tinha de explicar Deus? A ciência foi concebida para tratar de assuntos relacionados com o transcendental? A ciência ocupa-se do domínio das necessidades dos homens, por isso, o mundo evoluiu muito mas contrariamente regrediu. Como a ciência  explica muitos dos fenómenos  naturais e não  só....  Primitivamente o sol, a chuva, o trovão, etc. o que amedrontava era atribuído a castigos ou manifestações divinas, então, o homem começa a pensar que provavelmente um dia outros fenómenos serão descodificados por essa mesma ciência. E isto bastará para provar a não existência de Deus? Se observarmos o que se passa à escala planetária. E mais não  digo, os resultados estão  aí  ...  Não  subscrevo quem defende a tese de que foi o homem que criou Deus. Isto para se chegar a conclusão  de que afinal deus reside no imaginário dos homens. Para os ateus é  isso mesmo , fica tudo no plano terreno. Outro ponto, que na minha opinião merece um reparo;  os homens almejam que Deus intervenha nos problemas terrenos, que Deus é  este que sendo todo poderoso não  coloca  ordem na " casa"?! Na "casa" de quem !? Vamos lá ver, então é Deus que vai carregar aos seus ombros as irresponsabilidades dos homens? Grande respeito demonstram os homens por este Deus que dizem adorar e amar! É vulgar ouvir que Deus criou o mundo em sete dias e depois ficou a descansar, sem se preocupar connosco. Estão a julgar Deus?! Que moral?! O que o ser humano gostaria mesmo, era de ter um deus à sua disposição para tudo. Que ele pudesse manipular, segundo as suas conveniências. Para atender a todos os seus caprichos. Sem sequer se dirigir a Deus de forma séria e consciente! Deus não pede que sejamos perfeitos, que sejamos heróis, contudo, que possamos dar o melhor de nós. E não  estamos  a fazer o mínimo  esforço  nesse sentido. Somos demasiado egoístas. E insistimos na rota torta, batemos o pé como as crianças mimadas, cujas vontades têm de ser impreterivelmente satisfeitas. Se queremos milagres, tenhamos fé e acreditemos. Pratiquemos o bem. Não esqueçamos que existe um pouco de Deus em cada um de nós! Por isso somos imperfeitos! Deus não pensa como os homens! Mal seria se assim fosse. A morte, embora nos seja penosa, é uma condição da vida. Assim foi com Jesus Cristo, assim será connosco. Em relação ao Apocalipse, ele está aí! O mar engole a terra! As alterações climáticas são indesmentíveis! Que querem de Deus? Servir-se Dele como quem brinca com uma marioneta? Deus abandonou-nos? Penso que não. Tenha fé! E se nos deixou por nossa conta, não teria razões de sobra para isso? Pense bem! Depois da morte? Eu acredito na vida! Às vezes imagino, são fantasias minhas, que haverá uma Nova Jerusalém, onde habitam os bons e limpos de coração. A maldade tem efeito porque o homem dá ouvidos a sentimentos negativos e a vidas destroçadas e experiências horríveis. De qualquer forma há sempre a opção! Não gosto de cadeiras eléctricas. Não gosto de prisões que desgraçam ainda mais quem se pretende redimir! Todos têm direito a uma nova oportunidade! E aqueles que são um perigo para a humanidade, prisão perpétua, sem nunca torná-los  “animais” selvagens, ou desfigurá-los  ainda mais! O Diabo? Não existe! 

Veja ou reveja “ O prisioneiro de Alcatraz”
Burt Lancaster é um assassino preso em Alcatraz e que se torna num técnico de renome na área das aves. O excelente elenco inclui Thelma Ritter, Telly Savalas e Karl Malden.

A história verdadeira de um prisioneiro extraordinário, Robert F. Stroud, um assassino duplo que passou 43 anos na solitária em Alcatraz. Uma prisão que albergava os piores criminosos de sempre. Enquanto esteve preso, Stroud estudou sozinho e tornou-se num ornitólogo reconhecido mundialmente, desenvolvendo curas para aves doentes. Baseado no romance de Thomas E. Gaddis.
PN
Foto: NET

2 comentários:

rametlamarketing disse...

e muito bom de Deus paras as pessos....
https://asmaislindasimagensbiblicas.blogspot.com.br/

Fá menor disse...

A ciência não contradiz Deus, antes pelo contrário... É o que diz este site que gosto de ir lendo: https://cienciaconfirmaigreja.blogspot.pt/

Bjinhs